Make your own free website on Tripod.com
IX Copa do Mundo da FIFA - 1970
Gerd Müller
Home

gerdmuller01.jpg

 
Gerhard Müller (Nördlingen, 3 de novembro de 1945) é um ex-futebolista alemão. Apelidado de "der bomber" , ou "O bombardeiro", o centroavante alemão, de 1,74 m de altura, estabeleceu muitos recordes durante sua carreira que dificilmente serão superados:

Até 27 de junho de 2006 era o futebolista que mais havia marcado gols em Copas do mundo, com catorze gols. Foi superado pelo brasileiro Ronaldo Nazário, que chegou à marca de quinze gols no Mundial de 2006 na Alemanha.

Gerd Müller marcou dez gols na Copa do Mundo de 1970 e quatro na Copa do Mundo de 1974, na qual a Alemanha saiu-se vitoriosa devido ao seu desempenho. Foi também o maior artilheiro da Seleção Alemã tendo marcado 68 gols em 62 partidas internacionais.

Tem a maior média de gols pela sua Seleção Alemã, superior a um gol por partida (feito que nem Pelé conseguiu por sua seleção). Foi também o maior artilheiro do Campeonato Alemão com 365 partidas e 427 gols.

Foi artilheiro da Bundesliga sete vezes nas temporadas de:

  • 1966/1967 com 28 gols
  • 1968/1969 com 30 gols
  • 1969/1970 com 38 gols
  • 1971/1972 com 40 gols
  • 1972/1973 com 36 gols
  • 1973/1974 com 30 gols
  • 1977/1978 com 24 gols

A revista A+, pertencente ao jornal LANCE, em sua edição de 24 de Março de 2007, publicou a informação que Gerd Müller teria feito 1.497 gols em 1.216 partidas, uma média de 1,23. Destes, 763 gols foram como profissional e 734 como amador.

Atuou em vários times, entre eles TSV Nördlingen (1963 a 1964) , Bayern de Munique (de 1965 a 1979), no Fort Lauderdale e no Smith Brothers Lounge (1980 a 1981), dos Estados Unidos.

Em clubes, ganhou vários títulos: quatro vezes campeão da Alemanha (1969, 72, 73 e 74), três Copa da Alemanha (1974, 75 e 76), três Liga dos Campeões (1974, 1975 e 1976), um Mundial Interclubes (1976) e uma Recopa Européia (1967), além da Eurocopa de 1972 e da Copa do Mundo de 1974 pela Seleção da Alemanha.

Müller sofria por causa de seu tipo físico, mas depois as defesas é que sofreram, e parou de ser chamado de "der dick" ou "o gordo", agora era o homem bomba.

Aos vinte anos já era goleador do Bayern. Pela Seleção da Alemanha Müller fez gols decisivos nas eliminatórias da Copa de 70. Depois foi o artilheiro da Copa com dez gols, fez três gols no jogo que deu o título da Eurocopa de 1972, e o gol da vitória da Copa do Mundo de 1974.

Müller de estatura mediana (1,74m), atarracado (74kg e pernas curtas e muito grossas, que davam a impressão de ser mais baixo do que era), atuava como centro-avante em um futebol que em geral aprecia centro-avantes altos, mas que tinha em Müller, Uwe Seeler (de 1,65m) e Klaus Fischer (igualmente com 1,74m), alguns dos melhores centro-avantes de sua história e grandes ídolos do futebol germânico.

Com dezoito anos foi para o Bayern Munique, onde deixou de ser Der Dick para se transformar em Der Bomber. Foi sete vezes goleador do Campeonato Alemão – em 71 estabeleceu o recorde de 40 gols, que ele mesmo igualou em 72, foi goleador da Europa de 72. Também é o jogador que por mais vezes foi artilheiro em uma Liga dos campeões da Europa:

  • 1972/73 com 12 gols
  • 1973/74 com 8 gols
  • 1974/75 com 5 gols
  • 1976/77 com 5 gols

O diferencial de Müller eram a sua explosão e a velocidade de movimentos em pequenos espaços. A imprensa alemã gostava de chamá-lo de caubói: rápido no gatilho e absolutamente certeiro. Humilde, o atacante explicava que nunca procurava ângulos ou efeitos plásticos, "só tentava colocar a bola rente ao chão, pois é mais difícil para o goleiro a bola rasteira do que a alta". Graças a essas características ele se tornou, de longe, o maior artilheiro da história da Seleção Alemã, com 68 gols (o segundo é Rudi Völler, com 47) e a média impressionante de 1,1 gol por partida, dificilmente superável no futebol contemporâneo.

volta à página inicial