Make your own free website on Tripod.com
IX Copa do Mundo da FIFA - 1970
Tostão
Home

tostao_70.jpg

 

Eduardo Gonçalves de Andrade, conhecido como Tostão, (Belo Horizonte, 25 de Janeiro de 1947) é um ex-futebolista brasileiro. É considerado um dos grandes jogadores do futebol nacional e internacional.

Tostão iniciou sua carreira no futebol de salão do Cruzeiro em 1961. Em 1962, com quinze anos e ainda no Cruzeiro, Tostão foi para a equipe júnior de futebol de campo. No mesmo ano, o América Mineiro contratou o jogador que jogou apenas um ano no clube do coração dos seus pais. Em 1963, Tostão voltou ao Cruzeiro, clube que o projetou para o Brasil e o mundo.

Mesmo atuando no meio de campo, com a responsabilidade de armar as jogadas para os atacantes, Tostão é o maior artilheiro da história do Cruzeiro, com 248 gols. Estabeleceu marcas no Campeonato Mineiro, quando sagrou-se o goleador por três edições seguidas: em 1966, 1967 e 1968. Foi ainda o artilheiro da última edição da Taça de Prata, em 1970.

O Mineirinho de ouro, como foi apelidado, integrou o mitológico ataque da seleção que conquistou o tricampeonato mundial em 1970, transferiu-se do Cruzeiro para o Vasco em Abril de 1972, na maior transação envolvendo clubes brasileiros até aquela época. Como jogador do Vasco, naquele mesmo ano, sagrou-se campeão da Minicopa pelo Brasil. A contratação de Tostão foi o simbolo do início de uma nova fase no Vasco, que passava por uma crise, e empolgou a torcida. Infelizmente, os vascaínos não puderam contar por muito tempo com seu futebol brilhante e inteligente. Depois de um ano, Tostão voltou a sentir os problemas na vista, conseqüência de um descolamento na retina que sofrera em 1969 ao levar uma bolada do zagueiro Ditão, do Corinthians. Depois de passar vários meses fora do time, acabou abandonando o futebol no início de 1974, aos vinte e sete anos.

Nos anos seguintes, Tostão dedicou-se à medicina, tendo mais tarde se formado como médico.

Após mais de uma década afastado do futebol, Tostão retornou como cronista esportivo. Escreve para diversos jornais no Brasil e é comentarista da Rádio Jovem Pan.

Curiosidades:

  • Tostão tem a maior média de gols do Mineirão.
  • Nos oito anos que defendeu o Cruzeiro na "Era Mineirão" marcou um total de 143 gols no gigante da Pampulha.
  • Tem a média de 17,875 gols por ano, enquanto o atleticano Reinaldo, o segundo da lista, tem uma média de 11,692 gols por ano nos 12 anos em que defendeu o Galo.
  • Apesar de ser a aposta ofensiva da Seleção Brasileira na Copa de 1970, acabou fazendo apenas 2 gols, 5 a menos que Jairzinho, 3 a menos que Pelé e 1 a menos que Rivellino.

volta à página inicial